Diferença entre amor, afeto e paixão

Afeto, amor e paixão são emoções que parecem ser bastante semelhantes, mas essência de cada uma é bem especifica. Por isso, algumas pessoas podem se confundir e iniciar relacionamentos fundamentados em uma interpretação errada do que sentem.

Esses sentimentos desempenham papéis diferentes nos relacionamentos. Além disso, determinam alguns padrões de comportamentos e pensamentos.

Afeto

É um sentimento bastante abrangente. Pois, ele não precisa de uma pessoa externa para ser sentido e motivado. Você pode sentir afeto ao fazer o jantar ou ao brincar com seu cachorro, por exemplo. Portanto, ele não tem um alvo determinado e pode ser direcionado para múltiplos objetos.

O afeto é essencial para o amor, mas não é a mesma coisa. Porque, seu papel é tornar o relacionamento estável emocionalmente. Como a relação passa por várias fases, o afeto é o que proporciona a continuidade entre elas.

Amor

Diferentemente do afeto, o amor requer uma pessoa ou qualquer outro objeto para ser sentido. Afinal, a sua característica fundamental é se concentrar em um único objeto.

Quando existe amor por algum objeto (pessoa, animal, coisa…), ele se torna insubstituível. Assim, se constitui uma dependência emocional.

Além disso, o desejo também é uma característica do amor, mas não é uma característica dominante. Porque, existe a intenção de continuidade. O desejo serve para unir, mas se for a intenção principal, quando o desejo for saciado se acaba o amor.

O amor busca enxergar o outro em sua completude, em sua realidade individual. Sendo assim, ele se configura como reflexivo, mais racional.

Paixão

Este é o mais fácil de caracterizar e identificar em nosso cotidiano. Porque, a paixão é uma emoção bem intensa, bastante diferente do afeto.

Geralmente, ela aparece antes do amor, no processo de enamoramento. Também, é uma grande causadora de angústia e ansiedade, já que não se sabe muito sobre o futuro da relação.

Ela não escolhe objeto e quando ele a atrai, vem com uma máscara que ofusca a realidade. Assim, o objeto se torna perfeito aos olhos do apaixonado. A paixão cresce muito rápido e é marcada pela ação de conquistar.

O desejo é sua emoção preponderante, irrefreável. Não existe a intenção de continuidade, apenas a necessidade de possuí-lo neste instante.

Author:
Teóloga e estudante de psicologia. Com experiência em dependência química, transtornos alimentares e relacionamentos conjugais e familiares.

Contact Us

Remarcações podem ocorrer até 3 hora(s) antes sem custo adicional