Beleza física: Será que o amor é cego?

Há quem diga que a aparência não interfere em nada uma relação amorosa, afirmando que existem coisas mais importantes que isso. Entretanto, a beleza é um critério bastante utilizado no momento de procurar um par.

A beleza referida, não se prende aos padrões, mas é a beleza pessoal e singular. Cada pessoa vê beleza em coisas diferentes. Por isso, alguém que pode ser percebido como “feio” por você, pode parecer bonito para outro alguém. Devido a isso, não trato aqui da beleza padronizada, mas do que é belo para cada um.

Há homens que se atraem por mulheres maquiadas e com silicone, enquanto outros preferem as que preservam a aparência natural. Algumas mulheres podem preferir homens musculosos, enquanto outras acham isso um exagero. Cada pessoa tem seu próprio “tipo”, mas porque essa beleza importa tanto?

Com o passar do tempo, as pessoas vão mudando fisicamente. Uma pessoa que antes era considerada bela, pode não ser mais vista dessa forma. Será que casamentos podem terminar por causa disso? O que ela significa para o casal?

A escolha pela beleza

A escolha de um par nunca deve acontecer exclusivamente pela beleza, mas é ela quem dá o start em muitos casos, construindo a percepção de um interesse que vai além da amizade. Não se trata apenas da forma do corpo, mas da forma como a pessoa sorri, olha, fala, se movimenta e também das roupas que veste.

Dificilmente alguém irá se aproximar de pessoas que não fazem parte desse “tipo”, que não apresentam atributos físicos atraentes, se o motivo da aproximação é a busca por um relacionamento amoroso. Pode parecer futilidade, mas é compreensível. Não é possível ver a alma da outra pessoa quando olhamos para ela, por isso procuramos pistas no seu exterior.

A forma como uma pessoa se porta reflete valores, prioridades e personalidade. Todo o seu exterior é construído a partir do que vem dentro, por isso é tão valorizado. Ainda que uma pessoa possa ter diversos comportamentos, dependendo do contexto, a falta de conhecimento sobre ela, leva à cogitação de padrões mais definidos, pré-conceitos sobre como ela seja e se é apropriada para uma relação.

Algumas pessoas podem ser mais criteriosas que outras, por isso a beleza não terá o mesmo valor para todos. Pode, até mesmo, ser um assunto bastante polêmico.

A beleza no casamento

É comum ver ou ouvir piadinhas se referindo ao casal que engorda ou fica feio depois do casamento, tratando a beleza como uma arma de conquista apenas. Seguindo essa lógica, essa arma deixaria de útil após a conquista. Entretanto, a beleza é bem mais que isso.

As ações refletem o interior, por isso sempre terão um significado mais profundo. Isso não significa que o outro irá interpretar da forma certa, mas irei colocar aqui algumas interpretações que pude discernir nas Orientações Teológicas para Casais que realizei.

Entender o valor da beleza para o seu par é bem importante a longo prazo. Conflitos podem surgir se isso não acontecer. Acompanhei pessoas que se sentiam feias e desvalorizadas devido as cobranças dos cônjuges, outras pessoas que pensavam na busca pela beleza do outro como futilidade e, ainda, há quem veja o cônjuge como uma pessoa desleixada.

Significados possíveis

  • Cuidado indireto: Agradar a outra pessoa, também cuidando de si mesmo, pode ser uma forma de cuidado indireto. O cônjuge pode se sentir especial ao perceber que a outra pessoa se importa com o que ele(a) pensa sobre sua aparência. É uma forma de dizer “o que você pensa é importante para mim”.
  • Orgulho social: O casamento é prioritarimente pessoal, mas também tem um papel social. Apresentar o cônjuge a alguém tem um significado profundo, pois o cônjuge reflete e representa quem aquela pessoa é. Por isso, ter ao lado uma pessoa de aparência adequada, do seu “tipo”, é importante.
  • Desvalorização: A falta de cuidado com a aparência, pode significar para o outro uma desvalorização do relacionamento. Pois, a beleza esta diretamente ligada a atração sexual, que é o que separa um relacionamento amoroso de uma amizade.
  • Ciúmes: Como a beleza física pode estar relacionada à conquista, pessoas mais ciumentas podem preferir que o parceiro não seja tão atraente. A busca pela beleza, pode significar uma infidelidade em potencial, para algumas pessoas.
  • Competição interna: Alguns casais competem entre si. Com isso, quando um está mais belo e atraente, o outro pode se sentir na obrigação de ficar assim também. Então, se torna mais fácil impedir o outro de ficar bonito, do que acompanhar.
  • Atração sexual: A atração sexual é um pilar importante para o relacionamento amoroso. Por isso, encontrar beleza no outro influenciará na intimidade do casal, que inicia pela intimidade sexual, mas se estende para a intimidade emocional.

O valor da beleza

A beleza tem valor e interfere no relacionamento. Não pela futilidade, como se o parceiro fosse um troféu, mas pelos significados ocultos que cada pessoa carrega dentro de si. O valor dela está para além daquele que podemos ver, especialmente porque a beleza tem várias faces, das quais, não podemos enxergar todas.

Estar disposto a entender os significados que o cônjuge atribui para a beleza é essencial. E se conhecer e entender como você mesmo(a) lida com a beleza também é crucial. Com isso, muitos conflitos podem ser evitados.

No documentário “Why Beauty Matters?“, o filósofo inglês Roger Scruton, mostra o quando a beleza é necessária para a vida humana. Ele traz a beleza estética das arquitetura com maior evidência, sobretudo traz a beleza como uma necessidade do ser humano. Ele compreende que as pessoas se afastam daquilo que é útil, mas feio ou mal cuidado.

Não são determinadas formas que tornam alguém belo. Existe beleza em todas as fases da vida, em todas as culturas. Entretanto, algo é importante para que ela exista: o cuidado.

Author:
Teóloga e estudante de psicologia. Com experiência em dependência química, transtornos alimentares e relacionamentos conjugais e familiares.

Contact Us

Remarcações podem ocorrer até 3 hora(s) antes sem custo adicional