Como lidar com um marido grosseiro

Quem convive com um marido grosseiro sabe o quanto as palavras pesam e machucam. Sentimentos de desvalia, mágoas, ansiedade e estresse podem resumir esse relacionamento. Eu sei que você já tentou explicar a ele o que está acontecendo e que você mostrou que se sente mal com isso. O problema do marido grosseiro, é que conversa não vai resolver, continue lendo para entender o que você pode fazer para mudar essa situação.

A construção de uma hierarquia

 O que parece um desabafo, se torna um hábito que machuca e humilha quem está ao redor. O cérebro humano se adapta a tudo que aparece com frequência. Por isso, uma frase repetida muitas vezes se torna uma verdade, tanto para quem ouve quanto para quem escuta. 

Quando uma pessoa escuta que é burra, feia, relaxada vai acreditar nisso com o tempo e essa “verdade” vai se tornando cada vez mais presente a sua autoestima vai diminuindo e o outro vai tomando um lugar de poder nesta relação. Por conta disso, a pessoa que é humilhada se torna passiva e submissa.

Quanto mais o marido se sente no direito de fazer isso, mais ele se sente confortável para expandir o seu comportamento para outros ambientes além do lar. Desta forma, pode se sentir confortável de xingar a mulher até mesmo diante de outras pessoas.

O que você fez errado?

Existem dois erros comuns. O primeiro é ficar calada e aguentar tudo com medo de criar uma briga maior. Esse, fortalece a hierarquia e intensifica ainda mais os xingamentos dele, porque ele entende que “quem cala consente”. O segundo erro é atacar de volta, “pagar na mesma moeda”. Esse, vai perpetuar esse relacionamento tóxico.

Chorar e se mostrar abalado também pode ser ruim, afinal o outro verá que tem muito poder sobre você, até mesmo sobre seus sentimentos. Essas reações são naturais, não é possível controlar tudo, mas é importante tentar ser o mais racional possível nessas situações. Além disso, falar também não resolve… Ok! O que fazer então?

Como bloquear os xingamentos dele?

O que existe nestes relacionamentos é a submissão ou a guerra. Porém, nada disso irá recuperar a harmonia do casamento. O bloqueio começa com uma mudança de postura, não com palavras. É bem provável que você já tenha introjetado muitas coisas que ele falou, está na hora de recuperar a pessoa que você é de verdade. Reveja teus pontos fortes e as tuas virtudes.

Tenha em mente as suas qualidades para servirem como um escudo quando você se sentir atacado. A introjeção delas impedirá que você aceite fazer um papel passivo e te colocará em pé de igualdade com o outro. Quando xingamentos chegarem, não xingue de volta, apenas diga “eu não sou isso”, “isso não é verdade” e “eu não aceito”. Após fazer isso, você vai rebater essa ofensa com uma qualidade sobre você mesmo, pode dizer “eu sou muito inteligente” ou “eu sou cuidadosa”. 

O que você está fazendo aqui é anulando a informação anterior e colocando uma nova informação para o cérebro processar. Assim, ele não terá apenas uma informação para considerar verdadeira. Veja o exemplo:

“Você não faz nada direito!”

“Isso não é verdade, eu cuido muito bem dos meus filhos!”

Você também pode usar essa estratégia para lidar com o seu relacionamento, quando ele reclama que o casamento está péssimo. Você pode falar “olha o quanto nós já evoluímos juntos!” ou “veja tudo o que construímos!”. Assim, se ele insistir em continuar atacando (o que provavelmente irá fazer no começo), você deve apenas se afastar. Ataque e submissão não são formas inteligentes de atuar, o  melhor a fazer é vencer o problema real sem atacar seu companheiro.

Olhe para ele!

É claro que, além de fazer isso, você precisa ter empatia pela pessoa que escolheu para viver contigo. Saiba que ele se tornou um marido grosseiro porque também sente algumas necessidades e não sabe como expressar isso. Então, de uma forma precipitada, acaba lidando com isso de maneira errada. Vamos ajudar ele a melhorar?

Crie momentos de lazer para os dois. Uma caminhada, um passeio ao ar livre, atividades físicas, jantares…  Com isso, o estresse dele vai diminuir e deixá-lo mais disposto a conversar com você sobre os problemas do relacionamento. 

Author:
Formada em Psicologia e Teologia, ajuda casais e famílias desde 2016 com Técnicas comprovadas cientificamente.