O que é a inveja e como ela se desenvolve

A inveja é um dos sentimentos mais presentes no cotidiano, especialmente em ambientes profissionais e acadêmicos. A filosofia e a teologia se empenharam em estudar sobre ela para compreender o que há por trás. A inveja influencia as pessoas a odiarem e tentarem destruir umas às outras.

O que é?

Ayn Rand, uma das maiores filósofas do séc. XX, defende que a inveja é o ataque às habilidades e virtudes. A pessoa invejosa, não sente inveja de quem é fraco, feio ou medíocre, mas do forte, bom e atraente. Assim, Ayn Rand, explica que a inveja é o ódio ao bom.

Quem sente inveja e alimenta esse sentimento, não aceita o sucesso de quem está ao seu lado, criando desculpas e motivos para fazer o outro se sentir culpado por ser bom. Por isso pessoas ambiciosas, que conquistaram poder e sucesso por meio de suas habilidades são tão atacadas. 

Aquele que sente inveja, ataca o bom por meio de argumentos morais que ele criou para proteger a sua própria fragilidade. Por que, quanto mais sucesso alguém conquista, mais visível fica a incompetência e/ou o fracasso do outro que não conquistou. Desta forma, esse sentimento costuma acontecer entre iguais.

O autor Bob Sorge, em seu livro “Inveja: O inimigo interior“, explica que a inveja não acontece entre pai e filho, mas entre irmãos, ela acontece entre iguais. É mais provável que um funcionário sinta inveja de seu colega do que de seu chefe, por exemplo. Afinal, se o outro que vive nas mesmas circunstâncias consegue se destacar, isso evidencia que ele é melhor e a inveja surge e, com ela, o vitimismo.

Por que alguém sente inveja?

Esse sentimento é sentido em certa medida por todas as pessoas, porém algumas conseguem se afastar dela enquanto outros a alimentam. As pessoas que a alimentam, segundo Ayn Rand, têm uma crença da incapacidade e fracasso marcantes. A visão ao própria incapacidade é dolorosa, por não conseguirem lidar com isso, escolhem atacar aquele que é bom. 

O sucesso e o poder constroem hierarquias sociais e simbólicas, onde o mais fraco fica em uma posição inferior. A pessoa invejosa entende que a melhor forma dela conseguir subir nessa hierarquia é atacando as pessoas que estão acima dela, dentro desse simbolismo que ela mesma criou. 

A base do ataque de uma pessoa assim é um discurso de moralidade e sentimentalismo. Na maioria das vezes, elas não tem provas ou fundamentos sólidos que expliquem a sua conduta. Quando falam mal daquele que tem sucesso, não fazem isso porque acreditam no que estão falando, mas porque desejam que os outros ao seu redor acreditem.

 

Author:
Formada em Psicologia e Teologia, ajuda casais e famílias desde 2016 com Técnicas comprovadas cientificamente.