As 5 linguagens do Amor

O amor também tem sua própria forma de falar, entenda quais são as 5 linguagens do amor.

Todo mundo gosta de se sentir amado, mas nem todos expressam amor da mesma forma! É por isso que muitos casais afirmam que se amam, porém não sentem esse amor no cotidiano.

Cada pessoa tem uma forma predominante de expressar amor. Essa forma também é a forma em que mais ela se sente amada. Quando duas pessoas se unem, mas expressam amor de formas diferentes, elas podem não entender qual é a linguagem afetiva que o outro usa.

Os erros na expressão do amor

Não existe uma forma certa de amar. O que existe são formas diferentes de expressar amor. Assim, o erro acontece quando não entendemos a forma de fazer a outra pessoa se sentir amada, pois usamos apenas a nossa própria linguagem. 

É importante que o casal entenda a linguagem dos dois e ambas sejam colocadas em prática no relacionamento. Caso contrário, alguém ficará anulado e insatisfeito. Esse é um problema muito recorrente na clinica psicológica.

Geralmente, um tenta convencer o outro de que a sua expressão de amor é genuína. E ela é, porém não é a linguagem que o outro fala, portanto não entende, nem consegue dar o devido valor. O cônjuge que fica sem o retorno esperado, tenta convencer o outro da sua linguagem e se sente injustiçado e incompreendido. 

Como resolver?

Explicar a sua própria linguagem é essencial. Porém, mais que isso, é muito importante entender qual é a linguagem da outra pessoa e aprender a colocar em prática. Ninguém vai mudar a sua própria linguagem, mas é preciso adaptar as expressões de amor, encontrar um meio termo, para que todos se sintam amados e correspondidos.

Em relacionamentos onde existe esse problemas, as pessoas costumam informar a sua linguagem por meio de reclamações. Por exemplo, quando uma esposa fala “Meu marido só pensa em trabalhar!”, ela está dizendo que precisa passar mais tempo com o marido para se sentir amada. 

Veja a seguir, todas das linguagens do amor e como elas são expressadas no cotidiano.

5 linguagens do amor

  1. Palavras de afirmação: Nesta linguagem, a pessoa gosta de ouvir o quanto é bom cônjuge, bonito, bom profissional, bom pai ou mãe… Os elogios e as declarações de amor são fundamentais provas de amor. Quando essa necessidade não é suprida, o cônjuge se sente ignorado e começa a reclamar da falta de elogios 
  2. Tempo de qualidade: O cônjuge sente necessidade de passar tempo a sós com o outro, sem família, amigos ou filhos. Esse tempo é crucial para sentir que existe conexão e intimidade entre os dois. 
  3. Presentes: A pessoa que se expressa com essa linguagem gosta muito de presentear o parceiro no cotidiano e também espera ser presenteada. Por isso, costuma valorizar muito as datas comemorativas como aniversários, por exemplo. 
  4. Atos de serviço: A pessoa que tem está linguagem se sente amada quando o outro a serve no dia-a-dia, como servir café ou passar suas roupas. Da mesma forma, se sente amada quando o cônjuge retribui da mesma forma. Até mesmo levar o lixo para a rua pode ser visto como uma forma de amor. Quem se sente amado desta forma, costuma reclamar que o cônjuge nunca ajuda em nada.
  5. Toque físico: A pessoa que se sente amada assim, precisa sentir  toque, cheiro… O parceiro precisa ter a inciativa em abraçá-la ou beija-la. De mesma forma, pode ser considerada uma pessoa grudenta, por expressar amor desta forma. A pessoa assim, reclama que falta caricias ou sexo.
Author:
Formada em Psicologia e Teologia, ajuda casais e famílias desde 2016 com Técnicas comprovadas cientificamente.