Casamento sem sexo: o que está acontecendo?

Algumas pessoas casadas já se questionaram qual é a quantidade normal de relações sexuais que devem manter no casamento. Alguns acreditam que uma quantidade miníma de sexo é natural no casamento, enquanto outras pessoas sentem medo de estar vivendo um problema sem se dar conta.

Sexo e intimidade

How to Reverse a Sexless Marriage ❤️ Lola & OLA

A intimidade sexual reflete como anda o casamento, a falta de sexo pode ser um sintoma de problemas mais profundos no relacionamento. O oposto também acontece, quando há uma redução na quantidade de relação sexual, o que pode acontecer por diversas questões, o relacionamento pode sofrer com isso devido a insatisfação e insegurança que podem aparecer.

A intimidade é muito mais do que fazer sexo, diz de uma confiança emocional e espiritual também. A relação sexual é o representante mais fidedigno da intimidade no relacionamento, é uma projeção dela. Por isso, ela pode ser prejudicada quando alterações na vida sexual acontecem. Quando a relação sexual termina ou reduz muito, questionamentos sobre a convivência surgem.

O sexo no casamento tem a ver com segurança emocional. O ficar nú diante do outro é um sinônimo de confiança: de se expor sem ser julgado ou condenado por suas imperfeiçoes e sensibilidades, em se deixar ser tocado e acreditar que o outro não irá lhe ferir em sua vulnerabilidade. O sexo reflete o que acontece a nível emocional e espiritual dentro do casamento.

Objetivo do sexo

Men who perform oral sex on women more likely to get mouth and throat cancer - Bristol Live

O sexo tem a função de fortalecer a intimidade e o vínculo do casal, por meio do prazer mútuo e da confiança. As sensações e os sentimentos que as carícias provocam, só podem ser sentidas ali entre dois e privadamente. São responsáveis por alimentar parte importante da relação, pode-se dizer dizer que o sexo é o tempero do relacionamento.

Fisiologicamente, a relação sexual é responsável pela liberação da Ocitocina, conhecido como o hormônio do amor. Segundo uma pesquisa realizada pela PUCRS, a ocitocina provoca a sensação de apego e cuidado, necessárias para intensificar a ligação entre os parceiros. Com a ocitocina, o desejo de estar perto aumenta e também a sensação de segurança e calma.

O que provoca a falta de sexo?

Are You In A Sexless Marriage? Ways to Cope and How to Fix it

Quando a quantidade de relação sexual reduz, muitas pessoas tendem a pensar que pode ser resultado de traição. É importante considerar que existem diversos motivos que causa isso. Veja alguns deles abaixo.

É comum nos relacionamentos viver períodos de estresse que exigem readaptação, como dividas, mudanças no trabalho, nascimento de um filho, doenças… Não existe um número que diga até quando a ausência ou redução da relação sexual é normal, isso irá depender da circunstância. Nesses casos, o casal geralmente se adapta e retoma a rotina natural do sexo quando o estresse e a ansiedade diminuem.

Alguns casais deixam de fazer sexo com frequência devido a acomodação. Por acreditar ter sempre o parceiro disponível, vai postergando a relação sexual para mais tarde, outro dia, outra semana… Até que as relações não acontecem mais. Isso acontece, em muito casos, por cansaço ou por não encontrar um momento que acredita ser adequado para a relação. A falta de novidades na cama também colabora para que isso aconteça, o sexo já não é algo tão desejado.

Um parceiro com baixa autoestima pode evitar o sexo por insegurança. Com o tempo as pessoas vão engordando, criando rugas e percebendo a pele mais flácida, também pode surgir algumas marcas como celulites, cicatrizes e estrias que fazem a pessoa se sentir menos atraente. Como medo de que o parceiro pense que ele é feio, evita ficar nú, portanto a relação sexual. O parceiro pode colaborar falando que ainda ainda vê o cônjuge como alguém atraente e que sente falta da relação.

A baixa libido por parte de um parceiro também diminui a procura pela relação sexual. Ela pode ser causada por menopausa, estresse, uso de drogas e medicações – especialmente tarja preta, reguladores de serotonina – que têm isso como efeito colateral. É possível que seja uma reação fisiológica. Problemas emocionais como depressão e ansiedade também diminuem a libido.

Devido mágoas, discussões e apatia, o afastamento emocional pode prejudicar a relação sexual. Quando o casal está emocionalmente distante, essa distância emocional se reflete de forma física e o contato pele a pele é reduzido até ficar escasso.

Falta de comunicação sobre o sexo interfere diretamente no prazer. O casal que não se comunica sobre sexo não conhece os gostos, fantasias e desejos do outro, não expressa o que é bom e o que precisa melhorar. Por isso, a relação sexual pode parecer “sem graça” com o tempo e não ser percebida como algo de prazer mútuo.

As consequências falta de sexo

Meu namorado(a) anda distante: o que fazer (e o que isso pode significar)?  - VIX

Sexo não é tudo, mas é um pilar essencial. Quando se perde aquilo que é essencial, toda a estrutura do matrimônio será abalada. Muitos casais sentem insatisfação com o vínculo que construíram quando o sexo se torna mais raro. Pois, perderam uma das relações mais íntimas que o casamento proporciona, muitas vezes essa perda não pode ser substituída por mais nada.

Essa ausência pode causar tensões, induzindo brigas e diversas discussões cotidianas. Muros emocionais, baixa autoestima e insegurança por não sentir-se desejado ou duvidar do rumo do matrimônio, podem ser ocasionados pela ausência ou diminuição da relação sexual.

A longo prazo o parceiro pode ser visto como um colega de quarto com quem se vive e divide despesas, o erotismo termina. Desta forma, o sentimento de companheirismo é alterado para algo mais próximo de carinho e gratidão pelas coisas boas que já viveram juntos. Mas pouco consegue imaginar um futuro satisfatório no amor com aquela pessoa.

Por não ver mais o cônjuge como um parceiro sexual, outras pessoas passam a ser notadas desta forma. Devido a isso, o desejo por outras pessoas pode ficar mais frequente, tornando-se comum imaginar relações sexuais com outras pessoas. A propensão para um adultério aumenta. Caso um adultério tenha acontecido e você têm dúvidas em continuar na relação, leia o artigo “Traição: perdoar ou ir embora?“.

A falta de sexo leva ao divórcio?

Healthy divorce: How to make your split as smooth as possible

O casamento pode durar muito tempo sem sexo, por isso nem sempre é sinônimo de separação conjugal. É importante entender a causa dessa falta e quais consequências ela trouxe para o casal.

Diálogo sobre o que está acontecendo é muito importante. Pode ser uma conversa incomoda no início, mas com capacidade de mudar o rumo da relação. Compreendam juntos qual é o significado do sexo para o casal. Alguns casais sentem mais necessidade que outros em ter relações sexuais, então o que é normal para um casal pode não ser normal para o outro.

O que importa realmente, não é a quantidade, mas o quanto estão se sentindo satisfeitos com que o têm agora. Se a insatisfação existe e causa prejuízos emocionais, é necessário mudar pelo bem do matrimônio.