Sentimentos de solidão aumentam no final do ano

O fim do ano pode significar um momento de muita alegria, de reunir a família para trocar presentes e construir novas lembranças. Basta ligar um canal de TV ou acessar as redes sociais neste período pare perceber o quanto tudo isso é presente. Porém, se olharmos melhor, a solidão também é muito presente.

Além da falar das coisas boas, também é importante lembrar que existe um outro lado que não é nada bom. Este, pode ser bastante deprimente e solitário, podendo provocar, em casos bem graves, tentativas de suicídio e outras ações que prejudicam a saúde.

Por isso, veja seguir uma lista das principais causas da sensação de solidão no final do ano.

Culpa e sensação de fracasso

No final do ano é comum voltar o olhar para o que foi feito no final do ano. Quando a pessoas percebe que não conseguiu alcançar os objetivos, pode se sentir bastante fracassada. É bastante comum também a sensação de que nada aconteceu e que nada vai acontecer no próximo ano.

Junto com esses pensamentos, o medo de não conseguir construir novas metas e realizá-las. Por causa disso, incapacidade insegurança e culpa ficam super presentes no fim do ano. Essa frustração toda, pode ser o sintoma ou a causa da baixa autoestima. Por fim, pode causar o isolamento.

Sentimento de rejeição

Algumas pessoas têm uma crença de rejeição que afeta todos os seus relacionamentos. O natal, especialmente, pode aflorar essas emoções, já que é uma data onde afetos são trocados e a união é estimulada. Com isso, parece que a solidão é muito maior do que se percebia antes.

O medo de não receber presentes, ficar sozinho ou não ser convidado para uma comemoração é comum. Ninguém quer se sentir irrelevante ou rejeitado neste momento onde tanta coisa boa é esperada. Além disso, é bastante desconfortável chegar ao trabalho, onde os colgas perguntam sobre as festas, e dizer que não aconteceu seguindo a tradição.

Lembranças do passado

Traumas da infância e o luto por pessoas queridas podem ficar bem presentes no final do ano, principalmente por não ser possível passar esses momentos junto a quem se ama. As separações e também as brigas da família podem ser como um balde de água fria nesta data tão esperada.

Essas marcas familiares sempre são bem marcantes nessas datas, já que são festividades para a família. Por isso, é uma forte causadora de solidão, que pode tornar o fim do ano bastante doloroso.

Ansiedade ou desesperança

Muitas pessoas acreditam que, ao virar o ano, a vida tem que sofrer uma revolução. Então, começa-se a pensar nas coisas que precisam mudar para alcançar a satisfação e metas grandes são impostas para isso acontecer. Só de imaginar como alcançar tudo isso, já dá um frio na barriga, a ansiedade aumenta.

Junto com a cobrança de que tudo tem que ser diferente, pode vir uma desesperança por acreditar que nenhuma mudança esperada vai acontecer. É isso que acontece quando damos valor apenas para as grandes conquistas, deixamos de perceber as pequenas evoluções que construímos ao longo da vida.

 

Leia também Pensamentos que machucam: distorções cognitivas

Author:
Formada em Psicologia e Teologia, ajuda casais e famílias desde 2016 com Técnicas comprovadas cientificamente.