Peguei meu marido falando com outra, e agora?

Diversas mulheres já relataram que pegaram o marido falando com outra. Ainda que elas entendam que isso é uma falta de respeito, ficam com diversos questionamentos, como: Isso é uma traição? Será que teve contato físico? O que mais ele me esconde? Por quanto tempo eles conversaram? O que eu faço? Será que estou exagerando?

Antes de mais nada, é preciso entender que uma traição acontece quando uma pessoa ultrapassa um limite que já tinha sido combinado anteriormente. Então, se ele fez isso sabendo que você ficaria triste é uma traição. Porém, talvez essa traição não tenha o mesmo peso de uma traição com contato físico, por exemplo. E isso vai depender dos teus valores e de como o relacionamento anda. 

A grande questão para quem sofreu esse tipo de traição é “O que eu devo fazer?”. Se você passou por isso e quer saber como agir, eu vou te ajudar com esse artigo. Continue lendo.

Jamais faça isso!

A conduta mais comum de uma mulher que passa por isso, com suas razões, é se sentir injustiçada. Ela passa a se ver como vítima, como a coitadinha. Por mais que o comportamento do outro seja injustificável, permanecer nesta posição é prejudicar a si mesma. Algumas mulheres têm tanto medo que o homem as abandone que imploram para que ele pare de fazer isso. Quando você faz isso, coloca ele em uma posição de poder e ele, consequentemente, vai se sentir superior a você.

Um grande erro de quem vê o marido falando com outra é ficar buscando pelo perfil da outra mulher, para entender quem ela é e o que atraiu o seu marido nela. Isso cria um ciclo vicioso de baixa autoestima e remorso, trazendo emoções destrutivas à tona. Algumas mulheres ainda insistem em ficar lendo as conversas que os dois tiveram. Se você já sabe que ele mentiu, isso deve ser suficiente para você dar o próximo passo. Remoer tudo o que aconteceu só lhe trará mais sofrimentos.

 E como se não bastasse ler as conversas e buscar por essa outra mulher, algumas pessoas ainda procuram o perfil desta outra para brigar e xingá-la pela sua falta de caráter. É verdade que quem faz isso está fazendo algo muito ruim, mas você precisa entender duas coisas: (1) Você não é mãe da outra mulher para educá-la e ensinar ela a respeitar as pessoas e (2) quem tem um compromisso com você é o seu marido, por isso você deve cobrar respeito dele, não de outra pessoa. 

As duas outras atitudes erradas são se tornar absurdamente controladora para evitar uma nova mentira e fazer chantagens. Quando a mulher se torna controladora, ela não impede que um problema se repita, apenas dá mais chances para o homem mentir. Isso acontece porque a mudança deve vir da intenção livre dele, caso contrário é só questão de tempo para ele voltar a ter as atitudes antigas. 

Quando você faz chantagens ou ameaças falando coisas como “eu vou embora” ou “você vai ver o que eu vou fazer!” está fazendo com que a tua palavra perca o valor. Diga apenas o que você realmente vai cumprir! Se você prometer e não cumprir, ele nem vai se importar com as coisas que você falar.

Você escolhe o que vai aceitar

Eu sei que esse é o último conselho que gostaria de receber agora, mas eu preciso falar e preste atenção. Tenha calma, seja mais inteligente e menos emocional. Se for necessário, se afaste dele, fique com alguma amiga ou com seus pais. Não tome nenhuma decisão de forma precipitada. Você pode se arrepender e talvez não tenha mais volta.  Respire fundo e continue lendo.

Antes de falar com ele, você precisa entender o quão grave essa situação é para você e como isso vai afetar a sua confiança nele. Precisa entender quais são as consequências de terminar ou de escolher continuar. Se ainda deseja continuar o relacionamento, é necessário definir quais são os seus limites e de qual forma pretende ser respeitada , isso deve ficar muito claro para as duas pessoas. 

É muito importante que você não abandone seus valores básicos para viver um relacionamento, pois isso vai tirar a sua paz. Também não sinta medo de se separar. A escolha de reconciliação deve ser feita por amor, não por medo do futuro. Para tomar essa decisão, entenda quais são os padrões de comportamento da outra pessoa, se você realmente acredita que isso foi um deslize e que não irá se repetir.

Olhe para seus atos

O relacionamento é responsabilidade de duas pessoas, isso significa que você tem uma parcela de responsabilidade por ele estar falando com outra, seja por ter ignorado os sinais ou por ter condutas que o afastaram de você. Você é uma esposa irritadiça, ciumenta, a qual falta com carinho e com sexo? Saiba que isso pode ter influenciado a atitude dele. 

No relacionamento não existem vilões e mocinhos, o que existe são adultos responsáveis, que erram e acertam. Por isso, é preciso entender qual é a sua parcela de responsabilidade nisso e também ouvir o outro para compreender de onde veio a motivação dele para estar falando com outra mulher. Não tome uma decisão antes de ouvi-lo. Coloque-se no lugar de companheira dele, não de juíza neste momento.

 

Author:
Formada em Psicologia e Teologia, ajuda casais e famílias desde 2016 com Técnicas comprovadas cientificamente.