5 dicas para sair de um relacionamento abusivo

Sair de um relacionamento abusivo não é tão fácil quanto aparenta aos que observam. Um relacionamento abusivo não é um relacionamento qualquer que “deu errado”. Ele aprisiona de forma intima, profunda.

Por isso, é preciso buscar ajuda e entender o máximo possível do que está acontecendo na relação. Veja 5 dicas que darão segurança quando decidir terminar a relação.

1. Leve em conta seus sentimentos

Um dos motivos que aprisionam pessoas é não acreditar no que estão sentindo. Isso pode acontecer por estarem sendo convencidas de que seus sentimentos são egoístas, dramáticos ou injustos.

Os sentimentos nos apontam quando as coisas estão erradas. Se você se sente sufocado mesmo quando ganhou um presente, isso significa alguma coisa. Se você se sente nervosa, constrangido ou culpado sempre que vê a outra pessoa, isso significa alguma coisa.

Então, a primeira coisa a se fazer é identificar os sentimentos que mais de afetam na presença daquela pessoa, ou até mesmo quando pensa nela. Se precisar, faça uma lista.

  • confusão
  • medo
  • raiva
  • apatia
  • culpa
  • desmotivação

Se os sentimentos acima estiverem mais presentes do que sentimentos bons, fique alerta. Agora, defina bem qual deles é o que mais te afeta e te paralisa.

2. Conte com pessoas de confiança

Jamais fique calada ou guarde segredo de algo assim. Relacionamento abusivo é muito prejudicial e, geralmente, é sinônimo de violência. Por isso, fale sobre isso com quem confia.

Mesmo que nada grave tenha acontecido, é importante ter um apoio. Esse apoio te fortalece a não voltar atrás e não se sentir culpado pelo término da relação.

3. Compare com a vida de solteiro

Para terminar qualquer relacionamento, é necessário ter motivos que o façam acreditar que a vida de solteiro é melhor. Isso serve como uma motivação para seguir em frente.

Assim, compare a vida que você tem com a vida que deseja ter. Faça isso de forma realista, sem muitas idealizações. Tenha em mente o que você quer e com o que você sonha.

Seu parceiro atual poderá lhe proporcionar felicidade semelhante? Seja realista e sincero ao responder.

4. Analise como a outra pessoa te domina

Todo manipulador usa armas, descubra quais armas ele está usando que torna esse relacionamento abusivo. Ficará mais fácil de descobrir se você analisar quais são seus sentimentos predominantes.

Se sente culpa, provavelmente seu parceiro age como vitima ou o critica constantemente te fazendo se sentir inferior ou ruim. Se sente medo, ele provavelmente trabalha com ameaças, algumas veladas.

Se você sente apatia, é possível que ele tenha exigido muita energia afetiva e atenção. Se o sentimento é desmotivação, possivelmente ele tenta impedir o seu crescimento pessoal e profissional.

5. Aprenda a se defender dos abusos

O melhor a fazer sempre é se afastar, especialmente terminando a relação. Porém, é um processo e até chegar neste momento, você precisará de estratégias para enfrentar as situações cotidianas.

A principal estratégia é ter em mente que você não é aquilo que essa pessoa diz que você é, que esses ataques acontecem para te manter refém. Evitar a cia desta pessoa quando puder também é uma estratégia para impedir novos momentos de abuso.

Trazer mais pessoas para perto de ti é uma estratégia de proteção. Se aproxime da família e de amigos. Tenha mais atividades em grupo, aumente seu contato social.

Adeus relacionamento abusivo!

Ao sair desta relação, seu primeiro sentimento será de alívio. Mas, provavelmente a outra pessoa tentará insistir e te fazer sentir culpa pelo término. Se mantenha firme, lembre-se das 5 etapas!

Você sabe que alguns parceiros abusivos podem ser violentos de verdade, a ponto de cometer crimes contra o parceiro. Avalie sua situação, se perceber que este é o caso, busque ajuda e aconselhamento.

A violência não se limita à agressão física. Veja neste link os diversos tipos de violência.

Author:
Teóloga e estudante de psicologia. Com experiência em dependência química, transtornos alimentares e relacionamentos conjugais e familiares.

Contact Us

Remarcações podem ocorrer até 3 hora(s) antes sem custo adicional