A minha ansiedade é uma doença?

A ansiedade é um sentimento natural e necessário. Ela nos ajuda a sair do lugar, a evoluir e nos preocuparmos com as coisas que são importantes. Porém, ela também gera um grande desconforto, que pode tomar proporções prejudiciais.

Ela é como uma maré que vai subindo, pode ser difícil perceber o limite. Muitas pessoas quando percebem já estão se afogando. Em alguns momentos, a ansiedade chega como uma onda forte, que derruba a pessoa.

Quando ela é muito intensa pode ser patológica. Mas, as vezes, ela fica intensa por causa de alguma situação muito diferente que vivemos e isso não é doença. Abaixo você pode ler algumas dicas para entender como é a sua ansiedade, porém um diagnóstico só poder ser dado por um profissional.

Prejuízo nas principais áreas da vida

A pessoa ansiosa começa a ter dificuldades em áreas da vida que antes não tinha. Assim, relacionamento amoroso, família, trabalho, amigos e estudos podem ser diretamente prejudicados. Em alguns casos, a pessoa pode chegar ao ponto de perder o emprego, desistir do relacionamento e abandonar seus planos de vida.

Sofrimento frequente e mais intenso

Sentir medo/ansiedade em alguns momentos da vida é esperado. Algumas pessoas são mais ansiosas que outras, mas isso não significa que tenham o Transtorno de Ansiedade.

O Manual Diagnóstico e Estatístico de Transtornos Mentais (DSM-5) entende que uma ansiedade se torna patológica quando dura por 6 meses ou mais. Ela não melhora, se torna cada vez mais intensa e constante.

A pessoa fica com um padrão de pensamento bastante negativo, pensando em tudo que pode acontecer ou já aconteceu de errado. Uma preocupação intensa no cotidiano também se torna presente.

Ao longo do tempo, fica difícil para a pessoa encontrar qual momento do dia não estava ansiosa. Junto com a ansiedade, vem o medo de sentir ansiedade. Assim, a pessoa fica ansiosa porque não quer ficar ansiosa.

Insatisfação geral com a vida

A pessoa que tem ansiedade passa a olhar a sua vida com negatividade, tende a pensar que as outras pessoas vivem muito melhor que ela e que conquistaram coisas que nunca vai conseguir. Assim, fica frustrada e é difícil sentir gratidão.

Uma sensação de fracasso pode ser bem frequente, já que a maioria das atividades parecem difíceis demais e a tendência a abandonar seus planos só aumenta. Com isso, sente pouca satisfação no dia-a-dia.

Sintomas fisiológicos

A ansiedade patológica sempre vem acompanhada de sintomas físicos. Afinal, ela é tão intensa que o corpo precisa colocar para fora. Alguns sintomas comuns são:

  • Cansaço mental: Sim, a ansiedade cansa! Ficar o tempo inteiro com os pensamentos acelerados gasta energia.
  • Dificuldade de concentração e esquecimentos: Por ter o foco nos gatilhos que provocam ansiedade, acaba por não prestar atenção em algumas situações comuns do cotidiano.
  • Irritabilidade: A ansiedade é muito chata, por isso é difícil (talvez impossível) manter um bom humor quando  a mente está em um turbilhão.
  • Tensão muscular: Essa é uma reação muito comum. Dores de cabeça e dor nas costas podem ser frequentes e bem intensas.
  • Dificuldade para dormir: Acordar durante a noite, nem conseguir pegar no sono ou não se sentir descansado ao acordar. A Insônia tem tratamento psicoterápico, veja neste link.”